Cartilha busca alertar políticos sobre importância do saneamento básico

26 de agosto de 2016 Deixe um comentário

O Instituto Trata Brasil lançou a cartilha Saneamento Básico e as Eleições Municipais 2016 para novos candidatos. Confira a entrevista do coordenador do projeto, Alceu Galvão, para a Radioagência Nacional da EBC:

14063827_1250696841642039_137629661348700874_n

A falta de saneamento ainda é um dos maiores problemas de cidades de todo o Brasil. Preocupado com a questão e atento à votação deste ano, o Instituto Trata Brasil lançou a cartilha Saneamento Básico e as Eleições Municipais 2016.

Segundo o coordenador do projeto, Alceu Galvão, o material vai ser distribuído nos diretórios dos partidos políticos dos estados e nos 100 maiores municípios do país. Além disso, ele lembrou que o documento vai estar disponível no site tratabrasil.org.br.

No Rio de Janeiro, a falta de saneamento gerou polêmica internacional com a Olimpíada, quando o estado descumpriu a promessa de tratar 80% do esgoto jogado na Baía de Guanabara. Para Alceu Galvão, a situação fluminense é complexa.

De acordo com dados do Instituto Trata Brasil, em torno de 35 milhões de brasileiros não têm acesso a água tratada e mais de 100 milhões não têm coleta de esgoto. Além disso, apenas 40% da população têm o esgoto tratado.

Confira o áudio, clique aqui.

Categorias:Saneamento

Instituto Trata Brasil lança cartilha sobre a Saneamento Básico para Candidatos a novos prefeitos em 2016

24 de agosto de 2016 Deixe um comentário

14063877_1248885568489833_1088004257008628466_n

Atento às eleições municipais de 2016, o Instituto Trata Brasil – ITB, em parceria com a Reinfra Consultoria, lança a cartilha “Saneamento Básico e as Eleições Municipais 2016” trazendo desde princípios básicos do saneamento até informações sobre a necessidade de os municípios investirem em água e esgoto, a obrigatoriedade da elaboração dos Planos Municipais de Saneamento (PMSB), as instâncias de apoio junto ao Governo Federal, entre outros pontos.

O texto traz também depoimentos de prefeitos e ex-prefeitos que priorizaram os serviços de água e esgotamento sanitário durante suas gestões, bem como a manifestação de promotores, procuradores e membros de Tribunais de Contas. Essas autoridades dão suas visões sobre a importância dos serviços e os principais gargalos que prefeitos enfrentam nos projetos e obras de saneamento básico.

Para acessar a cartilha, clique aqui.

Categorias:Saneamento

Trata Brasil participa da Mostra Cultural no Colégio Santa Cruz em São Paulo

22 de agosto de 2016 Deixe um comentário

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No último final de semana, o Trata Brasil participou da Mostra Cultural promovida pelo promovido pela Região Episcopal Lapa de Arquidiocese de São Paulo, no Colégio Santa Cruz, localizado no Alto de Pinheiros.

O evento teve como tema principal a Campanha da Fraternidade 2016 com o Tema: “Educando para a Fraternidade: cuidar da casa comum, com misericórdia.

O objetivo foi incentivar alunos das escolas, paróquias e entidades da Região a criarem trabalhos que expressem sentimentos e conhecimentos a respeito do tema da Campanha da Fraternidade deste ano: “Casa comum, nossa responsabilidade”.

Além dos trabalhos dos alunos da escola, foram apresentadas maquetes, artesanatos, danças, músicas e premiações, contou também com a presença das Pastorais Sociais de São Paulo.

O Instituto Trata Brasil foi homenageado com um troféu da X Mostra Cultural “Educando para a fraternidade: Cuidar da casa comum com misericórdia”, confira as fotos:

 

Categorias:Saneamento

Documentário produzido pelo Trata Brasil será apresentado no 18º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental em Goiás

19 de agosto de 2016 Deixe um comentário

 

Sem título

Selecionado pela Comissão Julgadora do 18º. FICA – Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental, hoje será apresentado o documentário sobre o Saneamento Básico no Brasil, realizado pelo Instituto Trata Brasil.

O vídeo foi produzido a partir das entrevistas com quase 20 embaixadores onde cada um deu sua opinião sobre a situação do saneamento básico no país. Confira um trecho do trabalho, clique aqui.

Confira a programação completa, clique aqui.

SERVIÇO

Data: 19/08/16 (hoje)
Horário: 21h

Local: Cidade de Goiás (Cinemão)

 

Categorias:Saneamento

Trata Brasil participa da Fenasan em São Paulo

17 de agosto de 2016 Deixe um comentário

14088673_1244614138916976_3800922162188187013_nO Instituto Trata Brasil participa de um dos maiores eventos do setor do meio ambiente, a Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente, que acontece do dia 16 a 18 de setembro no Pavilhão Vermelho do Expo Center norte.

O objetivo principal da feira é fomentar a discussão sobre a tecnologia do setor, bem como informações e produtos e o desenvolvimento de sistemas empregados no tratamento e abastecimento de água e demais serviços correlacionados.

O público principal é formado por profissionais do setor, desde gestores, pesquisadores, órgãos público e privado.

Acompanhe o evento no nosso facebook, clique aqui.

Categorias:Saneamento

Poluição contribui diretamente com impactos ligados à falta de saneamento básico

15 de agosto de 2016 Deixe um comentário
pollution-1148841_1920

Foto: Pixabay

O Dia do Combate à Poluição, data que visa alertar os cidadãos sobre os riscos e dados que a falta de cuidados com o ambiente e a falta de conscientização resultam na vida cotidiana, foi comemorado dia 18 de agosto.

A poluição é um dos principais problemas que atingem as cidades espalhadas pelo país e está diretamente ligada à falta de saneamento básico adequado. Além disso, é uma das principais causadora de doenças respiratórias, entre outras.

De acordo com o Ranking de saneamento 2016, estima-se que cerca de 450 mil pessoas nos 15 municípios paulistas têm disponíveis os serviços de coleta dos esgotos, porém não estão ligados às redes, e, portanto, despejam seus esgotos de forma inadequada no meio ambiente que são em sua maioria direcionados para nossos, rios, praias e outras áreas de lazer, afetando diretamente a vida da população.

É importante repensar a forma com que o cidadão lida com as cidades e com o campo, é preciso maior envolvimento nessa luta por um ambiente melhor e que todas as esferas de poder também colaborem com recursos e uma gestão que transmita eficiência dos serviços para o bem-estar ambiental e qualidade de vida.

Para conferir vídeo com os embaixadores do Trata Brasil, clique aqui.

Categorias:Saneamento

Rondônia coleta apenas 3,5% do esgoto produzido, segundo pesquisa

12 de agosto de 2016 Deixe um comentário

 

O Instituto Trata Brasil lançou estudo sobre saneamento e saúde nas 15 maiores cidades de Rondônia, a análise foi divulgada na última quarta-feira, 10. Confira matéria produzida pelo G1:

foto_5

Foto: Hosana Morais/G1

 

Porto Velho possui apenas 2% de coleta de esgoto, diz estudo realizado este ano (Foto: Hosana Morais/G1)

O estado de Rondônia coleta apenas 3,5% do esgoto produzido pela população, segundo o estudo de Saneamento Básico de Rondônia realizado pelo Instituto Trata Brasil em 15 municípios do estado. O índice é ainda pior em Porto Velho, onde apenas 2% é captado; todo o resíduo da capital é descartado in natura no Rio Madeira. A pesquisa aponta ainda um dado preocupante, em 2007 apenas 58,1% da população do estado possuía acesso a água tratada, já em 2014 o número caiu para 41,01%.

A presidente da Companhia da Água e Esgoto de Rondônia (Caerd), Iacira Azamor, reconhece que a capital ainda é deficitária em saneamento básico. “O esgoto realmente não é tratado e acaba sendo jogado in natura no Rio Madeira. Mas a partir de setembro iniciarão as obras das Estações de Tratamento de Esgoto e ao fim da construção, 50% do esgoto já estará sendo tratado em Porto Velho”, explica.

O estudo “Saneamento Básico de Rondônia: Deficiência no acesso a água tratada e esgotos nas maiores cidades são críticos para a saúde de todos”  foi apresentado pelo Instituto Trata Brasil na manhã desta quarta-feira (10) no auditório do Ministério Público (MP) em Porto Velho.

De acordo com a pesquisadora do instituto, Aline Baldez, o estudo iniciou há seis meses e analisou dados do Ministério das Cidades entre 2007 e 2014. Segundo Baldez, Porto Velho não possui um plano de saneamento básico apresentado à sociedade.

“Apenas as cidades de Ariquemes, Pimenta Bueno, Ji-Paraná, Rolim de Moura, São Miguel do Guaporé, Nova Mamoré e Espigão d’Oeste possuem um plano de coleta de esgoto e água tratada, o que apontou que apenas 2% do esgoto de Porto Velho é tratado, tornando a cidade a penúltima no ranking das 100 maiores cidades do país. Ou seja, a probabilidade de doenças chegarem a população é grande”, explica Baldez.

Caerd afirmou que esgoto é jogado in natura no Rio Madeira (Foto: Hosana Morais/G1)

As principais doenças causadas pela falta de saneamento básico são diarréia, dengue e leptospirose. Em 2014, foram registrados 134 casos de leptospirose, doença causada pela urina do rato, devido a cheia histórica do Rio Madeira que fez com que mais pessoas entrassem em contato com a água contaminada; duas pessoas morreram da doença.

Segundo o estudo, dentro das cidades estudadas, a que possui melhores dados de saneamento básico é Cacoal. “Essa cidade possui 42% de água tratada e 25% do esgoto coletado, o restante é jogado ao ar livre. São números pequenos, mas já faz uma diferença. Vilhena possui 97,9% de água tratada, ou seja, quase toda a população tem acesso à água potável”, relata Baldez.

Outro ponto alarmante que o estudo mostra é sobre a quantidade de desperdício de água; em Porto Velho, a cada mil litros de água que sai da estação de tratamento, apenas 300 chegam as casas, de acordo com o estudo.

A pesquisa irá apontar ainda, recomendações para os gestores do saneamento no estado como as prefeituras, o governo do estado, o MP e a Caerd para que medidas sejam tomadas e a população tenha acesso a uma água e coleta de esgoto.

Participaram do estudo os municípios: Alta Floresta do OesteAriquemesCacoal, Espigão D’Oeste, Guajará-MirimJaruJi-Paraná, Machadinho D’Oeste, Nova MamoréOuro Preto do OestePimenta Bueno, Porto Velho, Rolim de MouraSão Miguel do Guaporé e Vilhena, 12 dos 15 municípios são operados pela Caerd os demais são de outra empresa.

Link da matéria no site, clique aqui.

Categorias:Saneamento
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 36 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: