A Dra. Zilda Arns Neumann, médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, embaixadora do Instituto Trata Brasil, gravou depoimento sobre a importância do saneamento  básico para reduzir impactos da mortalidade na infância.  

Estudos revelam que, no Brasil, a mortalidade na infância  atinge 2.500 crianças, com idade entre 1 e 6 anos, vítimas da diarréia, doença que prolifera pela falta de coleta e de tratamento de esgoto.  Até um ano, quando a criança não anda ou engatinha fora de casa, o impacto ao esgoto a céu aberto ou vale negra é menor. 

O acesso ao saneamento diminuiria a chance de mortalidade na infância em 32,46 %.

Anúncios