Crime ambiental: construções utilizam fossa séptica, que viabiliza a decomposição do esgoto em valas (Foto: Kid Junior)

A praia não possui também estação de tratamento, o que representa risco ao meio ambiente

O Porto das Dunas é considerada uma das praias mais importantes do Ceará, não só pela beleza, mas também pela grande quantidade de empreendimentos hoteleiros e residenciais voltados para a população mais abastada de Fortaleza e para turismo e pela presença de um dos parques aquáticos mais famosos do País. Enquanto as construções de condomínios e hotéis crescem de forma rápida, a estrutura da localidade não acompanha o desenvolvimento. Um dos principais problemas é a falta de uma rede de saneamento, que vulnerabiliza o meio ambiente a partir da utilização de fossa sépticas.

O cenário paradisíaco é contrastante com a realidade do local. Até emissário desaguando no mar já é possível observar na praia do Porto das Dunas. O problema é que na área não existe rede coletora de esgoto, tampouco estação de tratamento. Os condomínios, residências e hotéis utilizam o sistema de fossa séptica, um artifício arcaico que viabiliza a decomposição do esgoto em valas. O problema, no entanto, está na grande quantidade de fossas sem manutenção e monitoramento que podem causar a contaminação do solo e do lençol freático.

Quando chove no Porto das Dunas, os moradores relatam que é comum as fossas “estourarem”, jorrando dejetos nas ruas, causando muito incômodo não só pela água acumulada, como pela sujeira e odores desagradáveis.

Anúncios