Cidade sede da Copa do Mundo e das Olimpíadas 2016, o Rio de Janeiro precisa fazer um grande esforço se não quiser passar vergonha com a poluição em suas praias. O Instituto Trata Brasil recebeu essa semana, através de seu Embaixador, o velejador Lars Grael, informação sobre uma pequena praia, situada na Estrada Froés, próximo ao Iate Clube Brasileiro, na Baía de Guanabará, que se encontra bastante poluída.

 A situação por lá é agravante e tende a piorar se não forem tomadas devidas providências. A colaboradora do Instituto Grael, Andrea Grael,  realiza um trabalho solidário na Enseada de Jurujuba e vem mantendo a luta para que os moradores e turistas mantenham a limpeza na pequena praia.“A praia tende  a acumular o lixo, devido ao efeito do muro de um aterro que o referido clube construiu ao lado e viola radicalmente o traçado original da orla, avançando sobre o espelho d’água da Enseada de Jurujuba”, disse Andrea. É possível encontrar uma grande quantidade de vegetação, embalagens PET, grandes quantidades de isopor, sacolas plásticas, entre outros.

Foto de Andrea Grael
Foto de Andrea Grael
Foto de Andrea Grael
Foto de Andrea Grael
Foto de Andrea Grael

As autoridades vêm implantando eco-barreiras na foz dos rios e prometendo acabar com os lixões entorno da Baía de Guanabara até 2014 ou 2016. Esperamos que a situação seja normalizada com a ajuda da população das demais cidades onde as praias são tomadas pela poluição.

Anúncios