CFE 2016 - cartaz 21 x 29,7

Foi lançada pelo Conic (Conselho Nacional de Igrejas Cristãs) e a CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), nesta quarta-feira (10), a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 (CFE), que discutirá o tema “Casa Comum, nossa responsabilidade”, que irá lidar com a questão de saneamento básico no país.

A proposta é que todos os parceiros e igrejas envolvidos na articulação promovam discussões e debates regionais mostrando a importância de haver políticas públicas mais eficazes e que permitam que mais pessoas possam receber os serviços básicos.

Estima-se que no Brasil são cerca de 35 milhões de pessoas que não têm acesso ao abastecimento de água e mais de 100 milhões não têm acesso à coleta de esgotos, sendo que 39% do esgoto é tratado, de acordo com dados do Ministério das Cidades, por meio do SNIS – Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (ano 2013).

Para o presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, o Brasil sempre tratou o saneamento de forma artificial e a dificuldade de abordar o tema ainda existe. “Ainda temos dificuldades de mobilizar o brasileiro para esse tema. A Campanha da Fraternidade vem justamente com essa proposta, levar a discussão para os lugares mais distantes do País, para que assim todos estejam cientes que saneamento é um serviço básico, mais que isso, um direito humano.”

Desde outubro de 2015, o ITB inicia apresentações por todo País, levando a mensagem da Campanha da Fraternidade pelas comunidades.

Anúncios