DSC_0653Apesar de algumas cidades do país ter bons índices de saneamento no que diz respeito à água e esgotos tratados, outras ainda não possuem o mínimo desses serviços básicos.

 De acordo com os levantamentos do Instituto Trata Brasil, a universalização do saneamento básico levará em torno de 20 anos, dentro do período de 2014 a 2033, e custará cerca de R$ 508 bilhões para os 4 serviços (água, esgoto, resíduos e drenagem).

 Algumas dificuldades com projetos de saneamento são evidentes, não apenas da população, mas principalmente do poder público com a burocracia do Governo, liberação de recursos e prazos para inicio de obras.

Investir em saneamento não é apenas prevenir novas doenças e diminuir os casos das antigas, é implantar serviços básicos e essenciais de saúde, valorização de imóveis, demanda de trabalho e a preservação ambiental.

 O Trata Brasil alerta que somente com a conscientização da população sobre os impactos sociais e ambientais provocados pelo esgoto das cidades, é que a meta de universalização poderá ser alcançada. Há casos de sucesso de municípios que já alcançaram a universalização do saneamento básico e que ainda continuam para aprimorar os serviços, estas cidades podem ser consultadas aqui http://tratabrasil.org.br/casos-de-sucesso

Anúncios